Tuesday, March 26, 2013

acho que sei

até o que vou fazer, ou tentar. dentro dos objectivos estranhos continuo a incluir aprender a coser com máquina, voltar a estudar shakespeare e começar visual culture. (ir a Oylat também não era de excluir) -ah as minhas listas caseiras para esconder o assunto.

e no entanto o futuro próximo do país é negro.

(vi claramente visto. eu. o país)

mas há isto. chegar, ou quase chegar visto que todos os amigos de escola chegam, aos cinquenta anos. será a mágica dos números, será o ponto de estilhaço? e aqui se diz mais fui do que serei. e aqui se deve dizer -em vez - resisto. há tempos verbais, como o futuro, tantas vezes o presente, que são uma forma robusta de resistência.




No comments:

 
Share