light gazing, ışığa bakmak

Saturday, June 14, 2008

just like you

"I'm going to be just like you: the job, the family, the fucking big television, the washing machine, the car, the compact disc and electrical tin opener, good health, low cholesterol, dental insurance, mortgage, starter home, leisurewear, luggage, three-piece suite, DIY, game shows, junk food, children, walks in the park, nine to five, good at golf, washing the car, choice of sweaters, family Christmas, indexed pension, tax exemption, clearing the gutters, getting by, looking ahead, to the day you die. " (Trainspotting)

Com para aí uma década de atraso, lá me decidi a ver o Trainspotting. Filme anti-droga? Nem a favor, apenas realista com retratos de uma sociedade que se querem representativos. O grupo de amigos de modo a recolher simpatias. Pedagógico até para alguns pais que não fazem a mínima dos tais papões que ameaçam os seus filhos, ou que já os comeram. Os pais e demais figuras abertamente tipificados, à la Gil Vicente. Pensando bem, e tirando os pesadelos existencialistas de Ewan McGregor, o filme nem está assim tão longe de Gil Vicente. Sátira / drama social. Às tantas, que não li nada sobre isto, estou para aqui a babosar.

Tenho uma opinião em relação aos grupos marginalizados ou que se dizem à margem da sociedade, como se fosse possível viver à margem da sociedade. Aliás, até é, como os miúdos que estiveram uns vinte anos fechados numa cave por um pai psicótico. Estes trainspotters são tão integrantes como todos os outros, iguais aos outros como tenta comprovar aquele final glorioso, que para um qualquer membro daquele clã é o fim menos digno na escala de honras do pequeno criminoso. "The fucking big television" símbolo de decadência máxima (aí até estou com eles). O que assusta é que tantos miúdos vêem o mundo desse modo, um mundo a preto e branco com duas opções. Como se não existissem outros modos de vida.

. . .
A propósito, oh so a propos, acabo de inaugurar uma Vermont Organic Pancake Mix, o resultado não cumpre a promessa. Tenho de deixar aqui instruções para as verdadeiras que, ao que sei, nem sequer são assim tão difíceis de misturar. Haja maple syrup. Inaugurando ainda uma máquina de café Taurus Tutto Aroma 6, 19 euros na Worten, com café aromatizado de canela. Hoje afogo-me em cafeína.

1 comment:

Pec said...

Olha, concordo com a tua forma de ver o filme. Vendo assim "a coisa", acho que em vez de se andar com propagandinhas e panfletinhos, consciencializações e diabos.a.sete à qual toda a gente sabe que muita da malta que vai (não toda, mas muita) passa o tempo a olhar para o relógio e a suspirar "ó stor... que chunga... quando é que podemos sair...?"... bom ... dizia, em vez disso, uma sessãozinha "for parents only" às vezes resulta que nem ginjas. Pronto, nem sempre, às vezes sim, às vezes não, mas é uma estratégia usada por outros que já vi (ainda este ano) resultar.

Isto da sociedade ser uma porcaria é tão fácil de se dizer... uma das questões é mesmo: até onde é que deixamos que ela se instale.

...........

Outra nota, já agora: o fresco que se apoderou do norte não parece estar convidativo para caipirinhas amanhã, mas qualquer coisa vai servir enquanto estiver colada ao ecrã. [Continuo a achar bonito ver tanta bandeira espalhada.]

Aproveita bem o fim de semana!

 
Share