Monday, January 2, 2012

this is not a film, Jafar Panahi

no início pensei que todo o filme seria uma grande ekphrasis, a representação em palavras de desejadas imagens em movimento. mas a certa altura, Panahi pára e diz -se contar um filme fosse a mesma coisa, para quê fazer o filme - e nesse momento quebra-se a história da rapariga que, sentada na cadeira a meio do quarto, com o mundo por uma janela, pensa no suicídio.

Panahi... foi por ele que Binoche chorou em Cannes, muitos movimentos em seu favor não evitaram que esteja agora preso- uma pena de seis anos, vinte anos sem poder fazer ou escrever cinema. a relatividade das coisas.

o filme-documentário consegue ser, sem aquilo que se chamam 'meios', melhor do que a maior parte dos filmes que puderam ser vistos no cinema em 2011. Vila-Matas não sabe se há gestos heróicos: há.

No comments:

 
Share