Monday, March 25, 2013

'treasures of the plains'

lembrei-me do último livro que Hillerman que li em que um dos activistas, aqueles de que o autor gostava de de troçar um pouco, levava a cabo um protesto original: por cada ossada de índio (com os seus artefactos) guardada no museu do índio americano ele desenterrava as ossadas de um branco do cemitério e enviava-as numa caixa para o museu.

os museus não são coisas horríveis. mas nem sempre são coisas maravilhosas. os museus são aquilo que nós somos enquanto sociedade. neste momento, são várias coisas como armadilhas para turistas, repositórios de civilizações desaparecidas, caves de personagens obscuras, máquinas de marketing e publicidade, catedrais e mesquitas, instrumentos de poder e dominação, e muitas outras coisas.

enquanto não saimos do nosso calçado de cultura ocidental dominante (dominante julgamos nós aqui do ilusório alto), não conseguimos ver quase nada.

era a camisola de Evo Morales.

No comments:

 
Share