light gazing, ışığa bakmak

Tuesday, February 3, 2009

Tativille, Playtime

com dois dias de atraso entro na Tativille, a cidade moderna e metálica que Tati construiu para rodar Playtime. o filme é perfeito, uma comédia visual e sonora, uma obra-prima do cinema, intemporal. diverte-me pensar nos reflexos que Playtime tem no cinema, uma espécie de abecedário do cinema, escola de realizadores: os vidros e os espelhos que me lembram o recente Meirelles de Blindness, o final da festa do Royal Garden a lembrar-me vários Fellinis, especialmente o Ensaio de Orquestra, o aeroporto de Spielberg, os empregados do Royal Garden podiam sair dos filmes de Chaplin se fossem mais sombrios. há tanto no filme para comentar que mil livros podem e já devem ter sido escritos, ironicamente quase sem palavras para citar. 


as notas que gosto de tomar: toda a Tativille foi construída para a rodagem do filme, a qual durou três anos. a dimensão do projecto e os custos muito elevados levaram Tati à falência. a edição de som demorou nove meses a fazer. Tati recusou que o filme passasse em salas de cinema com projectores que não fossem de 70mm ("Este é um projecto megalómano de Jacques Tati. Em Playtime, Tati construiu praticamente uma cidade, com restaurantes, farmácia, prédios comerciais e até um aeroporto.", daqui.)

desconstrutor de objectos, portador da nostalgia da vida simples e do verde, um cadeirão aveludado, uma porta que faça barulho ao bater, o contacto despido de burocracia, o atalho e a abolição do número, afinal tudo contido na natureza humana. todo o filme é uma imensa gaiola onde podemos ver os ratos de laboratório que somos nós próprios.
(deste texto, gostei da expressão "a poet of moving pictures")








enquanto isto, o Lido arde, na Amadora. cheguei a dançar naquela pista.

1 comment:

popelina said...

querida Ana, obrigada pelo post lá em baixo, pff, já sabes. esta casa tati é uma maravilha, vou levá-la para o de-grau com a tua devida autorização. do lido, não conhecia, mas que que tristeza, como quando se perde um objecto precioso. um beijinho.

 
Share