Thursday, April 9, 2015

inferno livreiro (era uma vez e não era uma vez)

o primeiro livro de Elif Shafak em português e, que eu veja, como o mesmo problema de todos os Pamuk: a tradução é a partir de que língua? não diz, não deve ter importância, esse pormenor, a língua, para o editor.

à porta da Lello está um jovem de fato a dar cartõezinhos a dizer visitante a quem entra. fica-se logo com a ideia que comprar livros na livraria é escusado. escusado é também tentar olhar para os livros com a verdadeira multidão-rebanho que se arrasta com o olho mecânico apontado às escadas. não sei porque não põem ordem na coisa: ou paga entrada ou compra livro. mas que inferno livreiro.


No comments:

 
Share