Tuesday, November 10, 2015

s/n


Ao longe, ao luar,/ No rio uma vela,/ Serena a passar,/ Que é que me revela?/ / Não sei, mas meu ser/ Tornou-se-me estranho,/ E eu sonho sem ver/ Os sonhos que tenho (...) Pessoa, claro. (por falar em sonhos, h., os que não tenho)

No comments:

 
Share