Saturday, July 30, 2016

um dia

vou a Kapadokya. a não ser que morra entretanto. um dia... não vou ser blog do ano de coisa nenhuma e digo isto a pensar no anúncio da tvi de eleger os melhores blogues portugueses ('blogs'), cujas categorias são mais limitadas do que o costume e, claro, bom é sinónimo de influente. felizmente não tenho influência nenhuma e os riscos de arrastar terceiros para os meus erros e enganos são muito baixos. também achei estranha a iniciativa numa altura em que a grande maioria dos genuínos blogues desapareceram e deram lugar a uns poucos blogues profissionais. a breve existência dos blogues pessoais foi uma pequena chama de expressão própria e de liberdade que entretanto se extinguiu. as expressões pessoais foram entregues ao fb que torna o copy paste mais fácil do que existir, para além de mergulhar os seus 'utilizadores' nas profundezas do timeline de onde não há memória para nós mas há o saber tudo para eles. o que é bom dura pouco, tal como a prosperidade e progresso a que os turcos tiveram direito na última década. era sonho. isto, aquilo, era tudo sonho.

No comments:

 
Share