Sunday, February 7, 2016

chega de cenas pessoais

num desafio para street photos que não costumo fazer. acaba por ser um pouco viciante, roubar caras alheias, faz-me lembrar o capítulo das caras em Kara Kitap, é um pouco assim olhar desse modo; tão estranho como olhar pelos olhos de um lagarto. começo na realidade e termino no sonho.

























 I believe




(im)pessoal. quando a resistência é muita.



No comments:

 
Share