Tuesday, February 16, 2016

rozumiesz? (pomoc! zor, zor...)

(a dificultar a vida à linguagem natural um pouco mais)
rozumiesz? perguntava-me a Agnieska com um sorriso caloroso depois de me explicar o que era o jantar. eu dizia-lhe que sim e que a língua polaca era difícil, no meu 'broken Polish', os ésses e os zês e todos os xis pelo meio que eu não distinguia. a língua complicada pelo som.  o mandarin que aprendi em aulas livres nocturnas que iam até às onze da noite e me faziam chegar a casa à uma da manhã (ah a querida linha de sintra até ao Algueirão) foram sobretudo um desafio gráfico e assim as vejo ainda hoje, passados todos estes anos: a ordem e a direcção dos traços, era o que importava. isso e as colinas dos tons, mais do que as de Lisboa e as de İstanbul juntas. se fizesse o som subir em vez de descer o sentido mudava todo, quem sabe em vez de pássaros estava a falar de vida nocturna ou de culinária.
Pomoc! esta língua que veio do otomano e que levou a revolução do século (a nossa história da língua que detestei na altura mas que aprendi a apreciar é um passeio ameno na história das palavras) bate as anteriores em dificuldade e desafio. o xadrez que é cada palavra, a estrutura elusiva do jogo combinatório, entrei em Hesse sem querer e subi ao alto da torre dos iluminados, eu cega.

kedi-in-ki-den -> kedi-n-in-ki-n-den -> kedininkinden

sadece küçük bir kedi... miyav!


(her gün... türk biraz)

 
Share